December 30, 2014

Votos de um 2015 mais ACESSÍVEL




Mais vistos em 2014 


A temática da ACESSIBILIDADE tem vindo a ganhar cada vez mais notoriedade na nossa agenda quotidiana.

Obrigado a todos pelos acessos e partilhas. 




Para o Minuto Acessível, 
deixe aqui o seu contributo: minuto.acessivel@gmail.com

December 28, 2014

Complicado



Quando perdemos o direito de ‘andar por aí, perdemos o privilégio de sermos livres...  O egoísmo e a insensibilidade de alguns determinam, e talvez expliquem, a nossa falta de civismo. Podemos ser melhores e devemos ser melhores, enquanto cidadãos que partilham a mesma sociedade. Tudo depende apenas de nós. Temos essa vantagem.



O ANO NOVO é sempre uma oportunidade para revermos as nossas prioridades e ajustarmos os nossos comportamentos. 


O exercício da autoridade é essencial para tutelar a liberdade de cada um contra a invasão de todos e a liberdade de todos contra o desrespeito de cada um.






Comunidades avançadas pensam e agem de forma cívica. 
Esse deve ser o caminho 


Fotos e video: Passeio Livre



Para o Minuto Acessível, 
deixe aqui o seu contributo: minuto.acessivel@gmail.com

December 23, 2014

O Sapatinho do Minuto Acessível


O Minuto Acessível deseja a todos um 

Feliz Natal 





ultrapassamos os 9000 Likes no facebook. Há um ano não tínhamos chegado aos 500 Likes. Um crescimento superior a 1800% que se deve a todos vós.

Agora… uma boa prenda para o Minuto Acessível, seria enviar uns convites aos amigos para gostarem da página… e, já agora, um visita ao centro de tudo… o Blogue Minuto Acessível


Aceda aqui à página do Minuto Acessível 
no facebook



Para o Minuto Acessível, 
deixe aqui o seu contributo: minuto.acessivel@gmail.com

December 20, 2014

Pedras no seu caminho?




O segredo para andar sobre as águas é saber onde estão as pedras mas o segredo para passear pelos nos nossos centros urbanos é tentar evitá-las.



Há por aí boas soluções...


Cais de Gaia


 São João da Madeira


Vilamoura


 Paredes


 Campo Grande - Lisboa


  
Devemos tentar corrigir o que está errado 
e manter o que está certo (…) tenhamos, pelo menos, a perspicácia de fazer uma destas coisas




Para o Minuto Acessível, 
deixe aqui o seu contributo: minuto.acessivel@gmail.com

December 18, 2014

Os mais SÁBIOS antecipam-se


Se tivesse que identificar, numa palavra, qual será a razão pela qual a ACESSIBILIDADE ainda não está garantida para todos, certamente, essa palavra, seria: ‘PLANOS




Slogan: Thais Frota





Para o Minuto Acessível, 
deixe aqui o seu contributo: minuto.acessivel@gmail.com

December 15, 2014

Uma ideia ‘smart’


Este projeto da IBM propõe soluções simples, muito criativas, que visam facilitar a vida de todos aqueles diariamente se deslocam nas cidades. Há aqui uma clara oportunidade para ‘ajudar as cidades’ e tornar a vida das pessoas um pouco melhor.




Com o slogan: "Smart Ideas for Smarter Cities” - Ideias inteligentes para cidades mais inteligentes – esta ideia pode fazer o seu caminho e promover soluções mais acessíveis para toda a comunidade. Os criativos estão de parabéns.




Uma ideia acrescenta valor quando chega 
à vida das pessoas.


Saiba mais em IBM



Para o Minuto Acessível, 
deixe aqui o seu contributo: minuto.acessivel@gmail.com

December 11, 2014

Paisagem Sonora

A Microsoft desenvolveu uma tecnologia que usa conexões Wi-Fi e Bluetooth para criar uma paisagem sonora e orientar as pessoas com deficiência visual pelas ruas de uma cidade. Com um smartphone e headphones adequados, a pessoa com deficiência visual pode receber mensagens de voz com informações sobre rotas disponíveis, indicação dos locais com maior interesse e até atualizações em tempo real com os horários de chegada dos comboios e dos autocarros.




Os headphones transmitem as informações diretamente pela vibração dos ossos da face, deixando os ouvidos livres para as pessoas conversarem ou perceberem algum outro tipo de barulho ao seu redor.

O objetivo é permitir que o deficiente visual ganhe confiança para se deslocar com autonomia por onde precisar.



As melhores tecnologias são invisíveis (...) permitem-lhe 
viver apenas a sua vida.


Saiba mais aqui em INDEPENDENCE DAY




Para o Minuto Acessível, 
deixe aqui o seu contributo: minuto.acessivel@gmail.com

December 8, 2014

a COLHER


Google lança colher que diminui efeitos de tremores nas mãos. Através de um cabo estabilizador, pessoas que sofram de doenças como Parkinson conseguem ter os efeitos dos seus tremores diminuídos em 70%.




A Google tem apostado nos últimos anos em vários produtos tecnológicos dirigidos às Pessoas com necessidades especiais. Um dos seus produtos mais recentes tem como objetivo mitigar as dificuldades das pessoas que sofrem da doença de Parkinson. Trata-se do sistema Liftware, uma colher criada para estabilizar os tremores intensos nas mãos que estas pessoas evidenciam devido à doença.

Equipado com vários sensores, a base consegue detetar tremores nas mãos, atuando de imediato para estabilizar o movimento da colher no sentido contrário ao do tremor, através de pequenos motores internos. A colher consegue discernir o movimento do tremor das mãos de outros tipos de movimento, permitindo-lhe responder apenas ao tremor, preservando o movimento que o utilizador pretende fazer.


Passo a passo, reafirmamos que o impossível está a um passo da
nossa superação



Saiba mais em Liftware



Para o Minuto Acessível, 
deixe aqui o seu contributo: minuto.acessivel@gmail.com

December 5, 2014

Vida Independente


O Pelouro dos Direitos Sociais da Câmara Municipal de Lisboa vai implementar um projeto-piloto para que pessoas com deficiência com menos autonomia possam ter uma Vida Independente.





O projeto foi já apresentado pelo vereador dos Direitos Sociais da Câmara Municipal de Lisboa, João Carlos Afonso. EXCELENTE.

Vida Independente é uma abordagem consagrada na Convenção Internacional para os Direitos das Pessoas Com Deficiência, defendida pela União Europeia e prevista na Estratégia Nacional para a Deficiência.

Ao viver em sociedade todos dependemos, de alguma forma, uns dos outros. A entreajuda é desejável e até indispensável. Contudo, a dependência pressupõe que muitas escolhas pessoais fiquem a depender da boa vontade, da disponibilidade ou de um acordo com terceiros.


Nos dias de hoje, já não é aceitável que essa dependência exista e persista de forma estrutural. É importante encontrar soluções para minimizar as dificuldades das pessoas que carecem de um apoio mais personalizado e continuado, de forma a maximizar o seu espaço de liberdade. Esse direito deve ser consagrado e passa, muitas vezes, por materializar pequenas preferências pessoais, que vão desde a hora de se deitar até à higiene pessoal. Inclui, naturalmente, a oportunidade de fazer escolhas sobre onde morar, com quem viver e como viver e deve permitir a contratação de um assistente pessoal, em detrimento de uma institucionalização.

Sendo um dos pressupostos do projeto a autonomização de pessoas com deficiência, para a sua viabilização e implementação, o pelouro da Habitação e Desenvolvimento Local da autarquia irá constituir uma bolsa de fogos municipais, para utilização transitória, a vigorar durante o prazo de execução do projeto-piloto.


A Vida Independente não significa ser independente de outras pessoas, mas ter a liberdade de escolha e controle sobre a própria vida e estilo de vida.




Aceda AQUI ao ‘booklet’ sobre a Vida Independente


Para o Minuto Acessível, 
deixe aqui o seu contributo: minuto.acessivel@gmail.com

December 3, 2014

Defesa da dignidade


Depois de mais uma volta ao SOL, hoje, quarta-feira, dia 3 de dezembro, assinala-se formalmente o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência.

Esta celebração realiza-se desde 1998, ano em que a Organização das Nações Unidas avançou com a convenção sobre os direitos das pessoas com deficiência. A data tem como principal objetivo a motivação para uma maior compreensão dos assuntos relativos à deficiência e a mobilização para a defesa da dignidade, dos direitos e do bem-estar destas pessoas.




Entre muitos problemas associados à deficiência, a ACESSIBILIDADE é uma questão transversal a todos aqueles que evidenciam algum tipo de Mobilidade Reduzida. Quando entendida na sua plenitude, a falta de acessibilidades acaba por impactar todas as pessoas. Infelizmente, mais cedo ou mais tarde, .

O ano passado este dia foi comemorado no CCB, um local onde todos os WC’s adaptados têm o sanitário em cima de um degrau. Este ano é no Parque das Nações. O ano passado o tema foi "Quebrem barreiras, abram portas: por uma sociedade inclusiva para todos" e este ano o lema é “Desenvolvimento sustentável: a promessa da tecnologia". Slogans interessantes, no mínimo, para os criativos.

Ainda que o Parque das Pedras digo Parque das Nações, seja um dos exemplos mais recentes da nova arquitetura urbana inacessível, um local onde todos aqueles que têm mobilidade reduzida, circunstancial ou permanente, que eventualmente necessitem de uma cadeira de rodas manual para se deslocar ou que simplesmente necessitam de pisar um piso que não seja um aglomerado de pedras irregulares, como os mais idosos ou as mães com os seus carrinho-de-bebé, que por isso têm que percorrer o ‘caminho das pedras’, a Feira Internacional de Lisboa, local do evento, acaba por ser um mal menor. O interior da Feira é acessível e tem todas as condições logísticas necessárias.

Nem tudo é show-off… Temos que reconhecer o ‘copo meio-vazio’ e referir que, para além dos prémios, existem apenas dois assuntos sérios para reflexão, “A Praia Acessível - Praia para Todos”e o Projeto Parlímpico Não se entende é o que é que estes assuntos, importantes e relevantes, sem dúvida, têm a ver com o tema: “Desenvolvimento sustentável: a promessa da tecnologia". Curioso.


O evento realiza-se no Auditório I do Centro de Reuniões da Feira Internacional de Lisboa, no Parque das Nações, das 9:45 às 17:00 horas, será o palco das Comemorações Nacionais, da responsabilidade do Instituto Nacional para a Reabilitação, I.P.

ps: Também amanhã, mas certamente muito mais importante, é a apresentação do PROJECTO-PILOTO PARA A VIDA INDEPENDENTE das pessoas com deficiência, nos Paços do Concelho, Sala do Arquivo, na CML, às 18h. Se alguém tem lutado por esta causa com determinação tem sido o Eduardo Jorge


Há urgência em implementar um processo digno no respeita à vida independente.

UMA CAUSA QUE NOS DEVIA ENVOLVER A TODOS.




Para o Minuto Acessível, 
deixe aqui o seu contributo: minuto.acessivel@gmail.com

December 1, 2014

O caminho das pedras


Quando perdemos o direito de ‘andar por aí’ perdemos o privilégio de sermos livres.


Pessoas com necessidades especiais precisam de cuidados especiais. Todos os tipos de deficiência devem merecer a nossa melhor atenção. O dia de hoje deve servir para preparar o dia de amanhã. De nada serve pensar que este tipo de problemas não nos atingem. O síndroma do ‘umbigo’, isto é, concentrarmo-nos apenas nos nossos problemas, não é uma boa estratégia. A nossa casa tem que ter um telhado, senão chove lá dentro.


Entre outras cidades europeias, Barcelona, Londres, Paris, Estocolmo, Berlim e Amesterdão são cidades preparadas para receber Pessoas com Mobilidade Reduzida. Ainda subsistem alguns problemas, mas comparar algumas destas queixas com o que o que temos, por exemplo, em Lisboa, é comparar uma autoestrada com uma via em terra batida… desde os pisos em pedra à falta de acessos, Lisboa e quase todos os nossos centros urbanos, evidenciam tudo aquilo que todos temos a obrigação cívica de alterar, para que amanhã não sejamos surpreendidos.

As pessoas com Mobilidade Reduzida têm, muitas vezes, que ser super-atletas para superar as barreiras com que se deparam diariamente. A maior parte das vezes não é possível superar esses obstáculos. As acessibilidades estão longe de se tornar uma realidade em Portugal e também em alguns países do espaço europeu. 

Muitos destes países não impõem obrigações claras sobre como e quando é que se devem implementar as alterações necessárias para que o espaço público e o espaço privado se tornem acessíveis. Nos países onde existe legislação, ela é muitas vezes ignorada devido à falha da fiscalização e às sanções limitadas. É o nosso caso, o caso de Portugal.

O parlamento europeu deve perceber que precisamos de uma lei que harmonize as normas relativamente às acessibilidades, para que todos os Estados-membros possam caminhar na mesma direção.


Algumas dificuldades em Amesterdão… mas, certamente, não conhecem Lisboa, não conhecem Portugal.!



Num mundo menos acessível a nossa deficiência AUMENTA.



Para o Minuto Acessível, 
deixe aqui o seu contributo: minuto.acessivel@gmail.com

November 27, 2014

o GUIA


Uma equipa de investigadores da UNIVERSIDADE DE COIMBRA, desenvolveu um guia inteligente para orientar pessoas com DEFICIÊNCIA VISUAL no interior de edifícios públicos.




O guia, que foi criado em colaboração com a Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal (ACAPO), pretende “aumentar a autonomia deste grupo de cidadãos, em actividades comuns do quotidiano”, afirmou a UC.

Na prática, trata-se de uma aplicação para Smartphone, desenhada para ajudar, de forma rápida, intuitiva e segura, o utilizador a encontrar serviços e produtos desejados no interior de edifícios.

A partir do telemóvel, o novo sistema – “SmartGuia: Shopping Assistant for Blind People”- utiliza as tecnologias Bluetooth e Wi-Fi para “orientar o invisual até ao seu objectivo, respondendo a perguntas e facultando informação clara sobre lugares, produtos e serviços que se encontram no edifício”, referiu José Cecílio, coordenador do projecto.


Apesar de ter sido desenvolvido para orientar pessoas invisuais,este sistema, premiado recentemente pelo InstitutoFraunhofer Portugal, pretende alargar a utilização a qualquer cidadão.



Para o Minuto Acessível,
deixe aqui o seu contributo: minuto.acessivel@gmail.com

November 23, 2014

Um LEITOR inteligente


Para um invisual ler é um enorme desafio. A escrita Braile tem sido desde há muito tempo uma alternativa extraordinária para minorar as dificuldades de leitura inerentes às pessoas com deficiência visual. Contudo a grande maioria dos conteúdos não está transcrita para Braile.

O uso da tecnologia em prol do desenvolvimento de soluções que ajudem a ultrapassar este problema começa a ser recorrente e os resultados têm sido muito animadores.


Ler uma carta, aceder às contas da água, da luz, do gás, aos extractos bancários ou até mesmo ler um simples panfleto, são desafios que dificilmente podem ser superados pelas pessoas com deficiência visual, de uma forma autónoma.

Foi exactamente a pensar nesta importante questão que um grupo de investigadores do MIT criou o FingerReader.

O FingerReader é um dispositivo wearable que dá às pessoas com deficiência visual a capacidade de ler em tempo real. É um objecto que em tudo se parece com um anel mas que lê, quase de forma perfeita, qualquer texto, em voz alta.


Uma pequena câmara capta tudo e comece a ditar o que está escrito… Veja!


Temos que continuar a inovar para fazermos a diferença.



Para o Minuto Acessível, 
deixe aqui o seu contributo: minuto.acessivel@gmail.com